ACIDENTE

Corpo de piloto de avião que caiu sobre residência em Belém será enterrado em Marabá

O corpo do piloto vai ser velado no Aeroclube de Belém onde colegas farão uma homenagem. ao colega de trabalho. Na manhã de segunda-feira, o corpo será levado para Marabá

20/05/2019 09h00 | Atualizada em 20/05/2019 09h04

Corpo de piloto de avião que caiu sobre residência em Belém será enterrado em Marabá

Luciano Alma

PUBLICIDADE

Foi liberado pelo IML na manhã deste domingo (19), o corpo do piloto Paulo Roberto Melo Marinho que morreu após a queda avião de pequeno portesobre uma vila de casas na manhã de sábado (19). O corpo do piloto vai ser velado por volta das 15h no Aeroclube de Belém, onde será homenageado por colegas de trabalho. Paulo Marinho vai ser enterrado no município de Marabá, sudeste do Pará onde vive a família. Ele deixa três filhos.

Por conta das condições climáticas do município de Marabá, o corpo só poderá ser transferido para o local durante a manhã de segunda-feira (20). A previsão é que saída do corpo aconteça por volta das 8h30.Um amigo do piloto acompanhará o trajeto em um monomotor.

Paulo Roberto Melo Marinho, que pilotava o avião, morreu no local. Três pessoas foram resgatadas com vida, todos eram tripulantes da aeronave e recebem atendimento médico. Delvano Silva Rodrigues, José Ramos de Andrade e Antônio Carlos Frazão. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE). Duas vítimas seguem internadas e oestado de saúde é considerado estável e uma terceira vítima já recebeu alta.

A aeronave atingiu uma casa de dois pavimentos onde estavam seis pessoas: três adultos, dois adolescentes e uma criança de 9 anos de idade. Ninguém ficou ferido.

A Defesa Civil e a Perícia Criminal estiveram no local para fazer a vistoria na estrutura da residência. Equipes do 27º Batalhão da Polícia Militar isolaram a área do acidente. Na manhã deste domingo (19), a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que ainda não há uma previsão para a retirada do avião sobre a residência.

Eles informaram em nota, que investigadores do Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA I), realizaram a ação inicial com o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. Até o momento, não se sabe o que levou a queda da aeronave.

FONTE: Agência Pará

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE