EMPODERAMENTO EMPREENDEDOR

Projeto de qualificação de mulheres é apresentado a deputadas da Alepa

Este projeto, junto com demais outros apresentados, já estão em execução para buscar políticas públicas e agregar atividades de capacitação dos parceiros em favor de mulheres vítimas de violência

28/06/2019 09h32 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Projeto de qualificação de mulheres é apresentado a deputadas da Alepa

Núcleo da Mulher

PUBLICIDADE

O Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (NEVM) do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do promotor de Justiça Franklin Lobato Prado, participou da reunião da Frente Parlamentar da Bancada Feminina, nesta quarta-feira (26), à tarde, na sala dos ex-presidentes da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) para propor que o projeto de "Empoderamento Empreendedor", que visa o atendimento psicológico, jurídico e qualificação de vítimas de violência doméstica para atividades de geração de emprego e renda seja transformado em projeto de lei, para implementação de políticas públicas em todo o Estado do Pará. 

O projeto "Empoderamento Empreendedor" será usado como modelo para os demais projetos que foram apresentados na Alepa e já estão em execução para buscar políticas públicas e agregar atividades de capacitação dos parceiros em favor de mulheres vítimas de violência doméstica e situação de vulnerabilidade social. 

"Foi um momento muito especial porque conseguimos reunir deputadas, defensoras públicas, advogadas, secretárias municipais de políticas públicas para mulheres de vários municípios, de diversas regiões do Estado", ressaltou o promotor Franklin Prado.

"Precisamos contar com o apoio da Alepa para formar uma rede de atendimento multidisciplinar e multi-institucional que vise empoderar a mulher que já tem características empreendedoras e é justamente a forma como lidera, acompanha projetos, lida com pressão e desperta resiliência naquilo que acredita”, complementou Prado. 

O Núcleo vai formalizar o ofício para implantar o projeto que usará outros elementos do atendimento integrado que precisam ser disponibilizados à rede de atendimento à mulher. "Precisamos construir um diagnóstico qualificado para que o governo do Estado possa atuar de forma mais efetiva na redução dos índices de violência contra as mulheres, indicando propostas a serem viabilizadas no orçamento do Estado", destacou Franklin. 

Todos os núcleos de atuação e projetos das diversas instituições têm o objetivo de desenvolver trabalhos de prevenção e enfrentamento à violência doméstica contra as mulheres na região metropolitana de Belém. "O nosso projeto irá priorizar a profissionalização com a coordenação do Capta Projetos, oportunizando a capacitação e o acesso à informações", pontuou o promotor.

FONTE: MPPA

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE