CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA

Polícia Prende acusado de receptação e falsidade ideológica

Os acusados são foragidos da Justiça do Estado de Goiás e ligados a uma facção criminosa suspeita de 12 mortes e por crime de tráfico de 7,5 mil comprimidos de ecstasy

07/11/2019 06h22 | Atualizada em 07/11/2019 07h23

Polícia Prende acusado de receptação e falsidade ideológica

Reprodução/Polícia Civil

PUBLICIDADE

A Polícia Civil do Pará prendeu, na última quinta-feira (31), Hércules Matos Alves, Gabriel da Silva Lima e Cassia Claudino Rodrigues, acusados de praticar os crimes de receptação dolosa, falsidade ideológica e uso de documento falso. Segundo a equipe policial, eles trafegavam no carro Fiat Palio branco, placa ONT 9797, pela Avenida Sete de Setembro, centro do município de Conceição do Araguaia, sudeste do Estado. Ao avistarem o veículo policial, os suspeitos estacionaram o carro em um supermercado da cidade. Foi então que eles foram abordados pelos policiais.

Hércules Matos Alves foi autuado por receptação dolosa e uso de documento falso. Já Gabriel da Silva Lima foi autuado por receptação dolosa. Cassia Claudino Rodrigues vai responder por receptação dolosa e falsidade ideológica. 

A ação policial foi realizada pela equipe da Delegacia de Conceição do Araguaia, formada pelo delegado João Abel, escrivão Fernando e investigadores Manoel, Eduardo, Aelson e Flora. Os acusados são foragidos da Justiça do Estado de Goiás e ligados a uma facção criminosa suspeita de 12 mortes e por crime de tráfico de 7,5 mil comprimidos de ecstasy. Todos foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil local. Os presos foram transferidos para o presídio regional de Redenção no Pará.

Segundo o delegado João Albel, ao ser apresentado na Delegacia, o preso Hércules Matos Alves apresentou uma identidade falsa que estava com nome de Rodrigo Alves de Oliveira. Já Cassia Claudino Rodrigues identificou-se como Ana Luiza Alves de Oliveira. Em seguida, ao realizar busca no interior do veículo, foram encontrados diversos objetos de origem ilegal, como notebooks, relógios e cordões em ouro. 

O delegado ressalta que, durante o procedimento realizado na Delegacia, os policiais civis receberam informações de que as características físicas dos detidos e o carro que utilizavam coincidiam com as características de relatos de vítimas de roubos ocorridos no município nos últimos meses. “Diante das informações comprovadas, as vítimas foram imediatamente intimadas a comparecer à Delegacia, onde fizeram o reconhecimento dos presos e do veículo utilizado na empreitada criminosa”, enfatiza. 

Durante a busca realizada no sítio, em que o grupo estava escondido, foram arrecadados estojos de munição de calibres 40 e 38, cadernos com a contabilidade, balança de precisão e aparelhos celulares. As investigações ainda estão andamento para que outros fatos sejam apurados.

FONTE: Polícia Civil PA

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE