ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

Comerciante suspeito de integrar grupo de milícias incluindo policiais se entrega em Parauapebas

O cabo é suspeito de participar da invasão de uma fazenda em Parauapebas. Ele e outros criminosos teriam tentado matar proprietário e caseiro. A quadrilha roubou gado, dinheiro e saqueou a fazenda

17/07/2019 08h58 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Comerciante suspeito de integrar grupo de milícias incluindo policiais se entrega em Parauapebas

Internet

PUBLICIDADE

Um comerciante de Parauapebas, sudeste do Pará, se entregou à Polícia e está preso na delegacia da cidade. Ele estava sendo procurado por supostamente integrar grupo de milícias envolvido em crimes de sequestro, extorsão e associação criminosa.

Dois cabos da PM foram presos em junho, suspeitos de fazer parte do grupo de milícias. O Batalhão e a Corregedoria da PM acompanham o caso.

O delegado Gabriel Henrique Costa informou que vai pedir a transferência dos policiais para o presídio Anastácio das Neves, localizado em Santa Izabel do Pará, região metropolitana de Belém.

Entenda o caso

Segundo as investigações, o cabo Ivanilson da Silva Moraes é suspeito de participar da invasão de uma fazenda na zona rural de Parauapebas, no final do mês de abril. Ele e outros criminosos teriam tentado matar o proprietário e o caseiro. A quadrilha roubou gado, dinheiro e outros objetos da fazenda.

O segundo PM preso foi o cabo Wanderson Menezes Ferreira. Ele é suspeito de sequestrar quatro rapazes em uma praça da cidade. Os jovens foram roubados e torturados. O cabo Wanderson foi reconhecido pelas vítimas na delegacia.

G1 tenta contato com a defesa dos suspeitos, mas ainda não obteve resposta.

FONTE: G1 Pará

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE